segunda-feira, 19 de setembro de 2011

NARJARA TURETTA

 Narjara Aparecida Turetta , nasceu em 19 de novembro de 1966. Estreou como atriz ainda criança, na novela "Papai Coração", da Tupi, em 1976. Mas, aos três anos e meio já havia feito comerciais e, aos cinco, figuração no infantil Vila Sésamo. Teve seu auge quando, aos 12 anos, interpretou a Elisa no seriado "Malu Mulher" (Globo), entre 1979/80. Vivendo a filha de Regina Duarte, encontrou fama e reconhecimento.

De 1981 a 1990, foram várias as tramas em que atuou ,principalmente na TV Globo. Entre elas: “Baila Comigo”, em 81; “Amor com Amor se Paga”, em 84; “Selva de Pedra”, em 86; “Direito de Amar”, em 87e “O Salvador da Pátria”, em 89.

Depois de ter participado de “Gente Fina”, em 1990, não encontrou mais oportunidades nem convites na televisão. Só em 2000 conseguiu voltar à vida artística, participando da novela "Vidas Cruzadas", na Rede Record. Com o término desta novela, novamente não houve nenhum outro convite.

Quando os trabalhos começaram ficar escassos, resolveu dar aulas de interpretação na Oficina Casa com Arte.

Em 2002, ainda com dificuldades financeiras para se manter, a atriz mudou de ramo: comprou um carrinho de água de côco, fato que a colocou de volta à mídia com matérias em jornais e TV.Nas eleições de 2004, candidatou-se a vereadora, sem sucesso, pelo PSDB.

A volta à vida artística aconteceu em 2006 com o convite de Manoel Carlos e Jayme Monjardim para participar da novela “Páginas da Vida” (Rede Globo), no papel de Inesita, a empregada de Tônia (Sônia Braga).

Além de trabalhos na TV, é atriz de teatro e realiza esporadicamente trabalhos de dublagem.

Em 2007, produziu a peça "A Cigarra e a Formiga".

Em 2008, a atriz voltou à TV, participando de um dos episódios do programa "Casos e Acasos" (Globo).

Paralelamente aos trabalhos esporádicos na telinha, ministra palestras sobre motivação e superação de desafios.

Em 2010 teve sua estreia no cinema interpretando Marina no curta-metragem "Disse Não Disse", dirigido por Victor Perales. O curta é baseado em um conto de João Emanuel Carneiro.

Também em 2010 voltou as telinhas com uma participação especial em Malhação ID.

Afastada das novelas desde 2007, quando deu vida à governanta Inezita em “Páginas da Vida”, volta em “Morde & Assopra”, trama de Walcyr Carrasco, a convite do próprio autor.

Na história, é a dona de bar Lilian, casada com Moisés (Ricardo Vandré).
Lilian é um dos maiores destaques da novela e um dos maiores sucessos de Narjara na TV.




MAYARA MAGRI nasceu em Mogi Guaçu, São Paulo, em 2 de maio de 1962.

Aos 16 anos, ganhou um concurso para atores e foi para São Paulo, estudar na EAD/USP. Logo, fez o primeiro teste para a TV. A Bandeirantes precisava de jovens para o elenco de "Os Adolescentes". Em seguida, Jorge Andrade, autor da novela, a encaixou em "O Ninho da Serpente".

Em 1984, fez "Amor com Amor se Paga" na Globo. Seguiram-se novelas como "A Gata Comeu", "O Salvador da Pátria", "Roda de Fogo", "Dona Beija", "Helena", "Éramos Seis", "Os Ossos do Barão".

Seu mais recente trabalho foi a personagem "Tomásia" em "A Escrava Isaura", na Record, em 2004.

No cinema, atuou em (1997) - Átimo (curta-metragem); (1986) - Quero ser feliz; (1983) - Shock; (1983) - A Próxima Vítima.

Ganhou o Prêmio Especial do Júri no Festival de Gramado, por "A Próxima Vítima" (1993) e o o Troféu APCA de Melhor Atriz Coadjuvante, também por sua atuação em "A Próxima Vítima" (1993).

No teatro, participa das peças (1984) - Hamlet; (1985) - Louco Circo do Desejo; (1987) - Black Out; (1992) - Luar em Preto e Branco; (1994) - A Gaivota; (1996) - Brasil S/A; (1999/2000) - SOS Brasil; (2002) - A Lista; (2004) - Tributo à Bidu Sayão.

Em 2007, ficou viúva do ator e diretor Herval Rossano, com quem havia se casado em 2005 e já havia trabalhado em "A Gata Comeu", em 1985.

Afastada da televisão desde a morte do marido, retorna em 2009 para participar do seriado "Toma Lá, Dá Cá" exibido pela Rede Globo.

Em 2011 esteve em cartaz na cidade de São Paulo com uma peça ao lado do ator Flavio Galvão. Está casada com Flavio Galvão desde 2011.


E mais:




Carol Machado
nasceu em 12 de abril de 1975, no Rio de Janeiro, atua no teatro, cinema e TV.

Seu papel mais marcante na televisão foi o de Jane Fonda na novela “Top Model”, exibida em 1989.

Afastada da televisão por nove anos- a última participação havia sido em em “Perdidos de Amor”, exibida na Band, em que interpretava a Jéssica,  retornou às novelas interpretando a croata Vitza na novela "A Lua Me Disse", de Miguel Falabella, exibida na Rede Globo. Para interpretar a fotógrafa de “A Lua Me Disse”, teve aulas particulares para aprender a falar algumas palavras da língua eslava, falada na Croácia, com perfeição.

Desde 2001, a atriz pratica acrobacia aérea. Pendurada em tecidos coloridos, presos em barras de ferro a seis metros do chão, a atriz faz movimentos acrobáticos.
Já exbiu a técnica acrobática na novela "A Lua Me Disse" e no espetáculo “Escola de Anjos”, exibido em 2004, onde ficava pendurada nos tecidos durante a peça inteira. Já no espetáculo infantil “A Turma do Pererê”, dirigido por Tim Rescala, a habilidade com acrobacias fez a atriz conquistar o papel do macaco Alan.

Os principais trabalhos na televisão são:

"A Lua Me Disse" (2005)
"Sob Nova Direção" (2004)
"A Grande Família" (2004)
"Perdidos de Amor" (1996)
"Cara e Coroa" (1996)
"Vamp" (1991)
"Lua Cheia de Amor" (1990)
"Top Model" (1989)

No cinema, atou no filme "Quem Matou Pixote?'", de 1996.

No teatro, atuou na peça "Confissões de Adolescente", de Maria Mariana e dirigida por Domingos de Oliveira, pai da autora. No elenco, estavam também Maria Mariana, Ingrid Guimarães e Patrícia Perrone. Depois, Maria Mariana foi substituída por Gabriela Duarte. O espetáculo foi assistido por 800 mil pessoas entre 1992 e 1996.


 
Cecília Maciel nasceu em São Paulo. Estudou teatro na EAD, logo após participou de várias peças. Na tv esteve em A Grande Mentira na Rede Globo e As Bruxas na Tv Tupi. É irmã da atriz Maria Izabel de Lizandra, màe do ator Beto Magnani e está casada ha mais de 40 anos com o ator Umberto Magnani. Hoje, Cecília se dedica a produção teatral ao lado da atriz Bri Fiocca. Faleceu no dia 09 de novembro de 2016, sete meses após se tornar viúva.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

IVAN SENNA

Rio de Janeiro em 1936 - Rio de Janeiro em 09/05/2009).

O ator e comediante começou na vida artística com Dulcina de Moraes na Fundação Brasileira de Teatro, de quem se tornou grande amigo e "braço direito", ajudando-a a levar seus cursos até Brasília.

  Ivan Senna iniciou profissionalmente em 1954 na Peça "O Anjo" e daí em diante não parou mais, quer seja sem teatro, na televisão, onde Brilhou muitos anos no "Sítio do Pica Amarelo" da TV Globo e no cinema.

  Ivan Senna deu vida ao João Perfeito do "Sítio do Pica Amarelo" de 1979 até o final da série em 1986.

  Após o Sítio, Ivan Senna Participou de algumas novelas como "Carmem" (TV Manchete) e "Bebê uma Bordo" (TV Globo).

  Atuou ao lado dos grandes nomes do cenário artístico nacional e soube deixar uma imagem que todos reverenciam os amigos: um ótimo colega que trazia alegria onde quer que chegasse.

  Ivan Senna faleceu aos 73 anos, após longa enfermidade.

  Segundo amigos e colegas, Ivan tinha rara habilidade e simpatia de levantar o astral de onde quer que chegasse, sempre de bom humor, mesmo nas piores fases da doença, era divertidíssimo não só nos palcos como nos camarins, nas Reuniões com os amigos, nos ensaios , etc

  Sempre teve todo o apoio dos familiares, mas nos últimos, e difíceis, tempos fazia questão de enaltecer e falar com profundo Agradecimento da ajuda recebida de três grandes amigos e colegas que ajudaram o de todas as maneiras possíveis: Sueli Franco, Ary Fontoura e Leandro Ribeiro.


 
Fontes: Site O Mundo Mágico de Lobato, Flog Voltando ao Sítio, local Terezinha Sodré; Blog Márcio G.

E mais:



Warley Santana iniciou seu trabalho como ator em 2002 e desde então tem participado de telenovelas, webséries, teatro e longa- metragens. É o ator que mais atuou em Curta-metragens no país, em mais de 40 curtas.
Em 2008, Warley se apresentou para o grande público no programa consagrado da televisão, o CQC, exibido pela TV Bandeirantes.
Além de ter feito parte de comerciais premiados e cases de sucesso na propaganda, o artista é mestre de cerimônia de diversos eventos. Warley também é tradutor de inglês e espanhol.


domingo, 4 de setembro de 2011

ALDO DE MAIO


 Aldo de Maio foi ator, diretor, escritor e pintor.

Depois de viver muitos anos em Curitiba, Aldo de Maio tornou-se ator premiado no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Foi integrante do grupo teatral "Teatro dos Sete", ao lado de Fernanda Montenegro, Sérgio Britto e Ítalo Rossi, que estreou em 1959 com a peça "O Mambembe".

Dentre outras peças, atuou, também, em "A Alma Boa de Set-Suan" (1958); "As Medalhas da Velha Senhora", "A Mulher de Todos Nós", "Águia de Duas Cabeças"; "Week End".

Nos primórdios da TV Tupi, participou de vários episódios do "Grande Teatro Tupí", ao lado de Sérgio Britto, Fernanda Montenegro, Fernando Torres, Natália Thimberg, Italo Rossi, Zilka Salaberry e Manoel Carlos. O "Grande Teatro Tupi" encenou perto de 450 peças.

Além de formar plateia para o teatro, o programa possibilitou a fundação do Teatro dos Sete, uma das mais atuantes companhias teatrais dos anos 60.

Na televisão, atuou na minissérie "Padre Cícero" (1984), no seriado "Alice & Alice" (1983) e nas novelas "Jerônimo, o Herói do Sertão" (1972); "Verão Vermelho" (1970); "Sangue do Meu Sangue (1969); "A Muralha" (1968); "Um Rosto de Mulher" (1966); "Sonho de Amor" (1964); "Vitória" (1964); "O Desconhecido" (1964); "Pouco Amor Não É Amor" (1963) e "A Morta Sem Espelho" (1963)
Morreu pobre e esquecido e sua morte não foi noticiada pelos meios de comunicação.




FERNANDO RAMOS DA SILVA

Fernando Ramos da Silva nasceu em Diadema, SP e ficou nacionalmente conhecido como Pixote, seu grande personagem do filme Pixote, A Lei do Mais Fraco. Este personagem virou uma entidade forte tomando conta de seu intérprete. Pixote foi para Fernando a Salvação e a perdição. Logo após o filme, Fernando foi morar na casa de Rosana Garcia, sua Irmã adotiva na novela O Amor é Nosso, para interpretar Pingo na novela da Rede Globo. A personagem de Fernando não  deu certo e a partir daí sua carreira foi feita de desilusões e pequenos papeis em teatro- País das Maravilhas, e cinema- Eles não usam Blackie Tie. Fernando foi assassinado em 1987 pela polícia de Diadema aos 19 anos, deixando uma viúva- Maria Aparecida e uma filha- Jaqueline.

E mais:



Silva Filho foi um grande astro do Teatro de Revista, teve sua própria companhia. No cinema esteve em mais de 20 filmes, onde se destacou em: Com a Mào na massa, o sexomaníaco, O Supercareta e Bububu no Bobobó.
Foi coadjuvante em alguns programas de televisão.
Sua última peça foi A Tocha na América em 1984.